segunda-feira, 7 de março de 2011

A ORIGEM DA VIDA NO UNIVERSO. QUEM É O CRIADOR?

     A origem da vida indubitavelmente tem sido motivo de muitos debates ao longo dos séculos. Já nos nossos anos iniciais na escola nos encontramos com perguntas tais como “De onde vim? Para onde vou? Quem criou a vida? Como tudo isso começou?”. Algumas pessoas viverão toda a sua vida, setenta, oitenta anos ou mais e não encontrarão respostas coerentes para tais perguntas. O documentário “uma questão de origem” objeto que originou esse texto traz algumas informações importantes para a nossa reflexão. Não podemos ignorar os pressupostos teóricos da evolução, visto que seu principal personagem era um bom observador da natureza. No entanto em minha modesta opinião, faltou a Charles Darwin honestidade intelectual para rever seus conceitos teóricos.

     O documentário supramencionado é rico em conteúdo e coeso e sua ideologia. Uma das afirmações que mais me chamaram a atenção foi a de um rapaz que fora entrevistado e disse que precisaria de mais fé para acreditar que tudo o que existe foi originado de uma explosão do que criado por Deus. Com uma sincera observação no universo em que vivemos, é fácil concordar com o que disse esse jovem. Vemos o universo harmonicamente apesar de toda a sua complexidade. Teríamos que ter muita mais muita fé para crer que uma explosão viesse a dar origem a um complexo, harmonioso e maravilhoso universo da existência humana.

     Um outro fator interessante é a teoria de que a vida poderia ter surgido a partir de substâncias químicas inanimadas. Os professores no documentário debatem o tema consubstanciados em um pensamento coerente. Stanley Miller, que obteve seu doutorado na universidade de Chicago, teria provado que o surgimento da vida é em essência um desdobramento bioquí-mico automático que ocorre naturalmente quando as condições físicas são apropriadas. No primeiro momento essas informações foram impressionantes. No entanto, o Dr. Miller não tinha provas concretas de que a antiga atmosfera da terra era composta de amônia, metano e hidrogênio. A propósito Miller era inteligente o suficiente para saber que se começasse sua experiência com gases inertes como o nitrogênio e o dióxido de carbono, eles não reagiriam. Para Walter Bradley, doutor em ciências de matérias pela universidade do Texas, o cenário das experiências de Miller foi preparado de antemão para obter os resultados desejados. Sem abrirmos mão da honestidade intelectual, não podemos discordar do Dr. Bradley.

     Para o Dr. John Morris, a vida em toda a sua complexidade foi criada por Deus. Klaus Dose, uma autoridade na área da origem da vida diz que todas as discursões sobre teorias e experimentos de princípios nesta área terminam em impasse ou em uma confissão de ignorância. O próprio Dr. Miller, alguns anos após a famosa experiência, declarou ao periódico Scientific American: “O problema da origem da vida acabou sendo muito mais difícil do que eu e a maior parte das pessoas havíamos imaginado”.

     Quão bela é a afirmação do jornalista Lee Strobel no final do capítulo três do seu livro “Em defesa da Fé” quando diz: “A revista Time estava errada: Darwin não assassinou Deus. Existem simplesmente muitíssimos indícios poderosos especialmente na impressionante complexidade dos átomos invisíveis e na fantástica linguagem codificada na dupla hélice do DNA- para comprovar que o Criador está vivo e passa bem.

     Mas afinal, quem é o Criador? Para mim a Bíblia é a inerrante, infalível e completa palavra de Deus, ela tem a resposta. Em Colossenses capítulo um versículos 12 ao 16 diz: “Dando graças ao Pai que no fez idôneos para participar da herança dos santos na luz; O qual nos tirou da potestade das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor; Em quem temos redenção pelo seu sangue, a saber a remissão dos pecados; O qual é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; Por que nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele.” Nem precisaríamos de fé, pois a coesão e coerência da Bíblia nos convence de que há uma inteligência e um Planejador inteligente por detrás da origem de todas as coisas.

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Linda narrativa, sim há um Deus criador, no qual vivemos, movemos, e exiatimos

    ResponderExcluir